Uncategorized

Democratização do acesso ao cinema no Brasil

O Salto No Comments

Repertórios sobre a democratização do acesso ao cinema no Brasil

O tema da redação do ENEM 2019 deu o que falar: a democratização do acesso ao cinema no Brasil. Na verdade, esse assunto não foi bem o esperado (nunca é). A maioria dos candidatos apostava em outro, mas, mesmo assim, a gente aqui do Salto gostou bastante do recorte. Nesse contexto, uma das maiores preocupações dos alunos foi acerca dos repertórios. Como você se saiu?

É importante ressaltar que não é obrigatório usar filósofos, nem leis, muito menos dados estatísticos decorados. No entanto, é preciso fazer uso produtivo do repertório, mesmo que você utilize filmes, séries e até desenhos animados. Nesse sentido, a nossa recomendação é para que o aluno busque algo mais próximo do seu mundo. Além dos repertórios pops, há sempre um projeto ou iniciativa popular acontecendo próximo de onde a gente mora e que tem tudo a ver com o tema.

Projetos sociais de cinemas a preços populares

No caso da democratização do acesso ao cinema , existem vários projetos em diversas cidades do Brasil que visam a inclusão social. Quando não existe muita verba governamental destinada a esse fim, a sociedade acaba se mobilizando para fazer alguma coisa.

Em São Paulo, existe o Cine na Laje, que teve início devido a um projeto de exclusão social e que acontece a cada quinze dias em um bar da zona sul de São Paulo. a proposta é ter um espaço democrático para exibição de filmes. Sérgio Vaz, idealizador da proposta, afirma que os encontros nasceram da necessidade de ter cinema na periferia. “O poder público não nos deu nada? Então, fizemos algo onde não tinha nada”, explica. A iniciativa tem como objetivo valorizar as produções audiovisuais do bairro e ampliar o acesso dos moradores ao cinema. Além dos filmes, já foram exibidas mostras e promovidos debates e visitas de alunos de escolas da comunidade.

Outro projeto legal é o CINE B, um circuito de exibição gratuita de obras cinematográficas nacionais em espaços comunitários e universitários de São Paulo, Osasco e região.  O projeto é do Sindicato dos Bancários, em parceria com a Brazucah Produções, e percorre diversas comunidades. Assim,  ele realiza exibições de filmes em igrejas, escolas, associações comunitárias de bairros e também em sessões especiais ao ar livre. Além disso, o CINE B se preocupa em operar com filmes brasileiros, levando a experiência de uma sessão de cinema para as comunidades e instituições de ensino das periferias e com difícil acesso aos equipamentos culturais. Ademais, todas as sessões do projeto são gratuitas e mais de 200 comunidades e bairros de São Paulo, Osasco e Região, além de 40 associações, já participaram do projeto.

Filmes acerca da temática do cinema

filme sobre democratização do acesso ao cinema

Tapete vermelho: Esse filme nacional conta a história de Quinzinho, um pai de família que mora numa roça bem distante de qualquer cidade. Decidido a cumprir uma promessa, ele decide levar seu filho Neco, de 9 anos, para assistir a um filme estrelado por Mazzaropi em uma sala de cinema, assim como fez seu pai quando ele era garoto. Nesse contexto, Quinzinho encontra dois grande desafios pela frente: primeiro, encontrar um cinema que funcione próximo à sua cidade e, segundo, fazer com que esse cinema transmita um filme de Mazzaroppi.

É interessante utilizar o filme para ilustrar a longa distância que Quinzinho e sua família precisam percorrer para encontrar um cinema em funcionamento. Ademais, é visível o preconceito que sofrem para usufruir de tal entretenimento, uma vez que representam a parcela mais pobre da população. Nesse sentido, é visível no filme a problemática da exclusão social e fragilidade das políticas públicas acerca da democratização do acesso ao cinema.

 

filme sobre democratização do acesso ao cinema

Hugo Cabret: esse é um filme que fala sobre a magia do cinema e que faz uma homenagem à vida e obra de um dos precursores do cinema mundial, George Mèlies. O cineasta foi citado nos textos motivadores da prova do ENEM, em um contexto em que os irmão Lumière que o cinema, até então conhecido como “cinematógrapho”, não teria futuro como espetáculo. Os irmãos, conhecidos como pais do cinema, se enganaram. Essa invenção, também conhecida como a 7ª arte, leva o sonho para a vida das crianças é fonte de entretenimento e importante recurso didático e pedagógico na educação dos jovens.

Respaldo constitucional na temática da democratização do acesso ao cinema

Além dos repertórios citados acima, muitos alunos utilizaram o artigo 6º da Constituição Federal na redação acerca da democratização do acesso ao cinema no Brasil. O artigo fala que o lazer é um direito social e era possível empregar esse repertório dizendo que, apesar disso, não há um cumprimento do dispositivo legal.

Quer saber como a gente aqui do Salto desembolaria uma redação nota mil sobre esse tema? Então, dá só uma olhada nesse vídeo.

O que você achou do tema?

Gostou dos repertórios? Então, comente aí embaixo e conte pra gente como foi que você dissertou sobre o assunto na sua prova, caso tenha prestado o ENEM de 2019.

Eixos temáticos para a redação do ENEM – Parte 2

O Salto No Comments

Dica do Salto: Use a técnica do eixo temático para se preparar para o ENEM!

Se você caiu aqui de paraquedas, recomendamos que comece a sua leitura com a parte 1 deste conteúdo. Lá, explicamos direitinho que negócio é esse de “eixo temático” e como essa pode ser uma mão na roda para quem está se preparando para a redação do ENEM.

Mas se você veio de lá, vamos dar continuidade ao assunto? 

Primeiro, vamos retomar. Os eixos são:

  1. Jovem e criança
  2. Padrões estéticos
  3. Meio ambiente
  4. Saúde
  5. Educação e cidadania
  6. Relação do homem com os animais

Dentro de cada um deles, existe uma infinidade de recortes possíveis. Mas o mais legal de tudo é que, pensando nessa lógica, você aprende a usar repertórios “coringa” que servem para qualquer tema dentro do eixo – desde que contextualizado! 

Então, vamos direto para a segunda leva!

Eixo temático 4: Saúde

Esse é um eixo que a gente tá esperando desde a primeira edição do ENEM. Até hoje, em nenhum ano, o tema foi saúde, e a gente aqui do Salto consegue imaginar vários recortes com ele. Aliás, todos são temas quentes e condizente com o governo atual.

Sem dúvida nenhuma, é quase impossível acertar qual vai ser. Mas nós elaboramos alguns vídeos com assuntos dentro desse eixo temático. Lá no fina desse tópico, escolhemos também um repertório coringa, que se encaixa em qualquer um deles.

Tema para redação: Automedicação

Que atire a primeira pedra quem nunca se consultou com o Dr. Google. Mas você sabe que não deveria, né? Todo mundo que busca um antibiótico na caixinha de remédios de casa pra tomar sem orientação médica corre o risco de desenvolver a temida superbactéria. 

De acordo com uma publicação da Fundação Fiocruz, de 2015, as superbactérias já são responsáveis por ao menos 23 mil mortes por ano no Brasil. Já no mundo, 700 mil pessoas morrem, também anualmente, vítimas de bactérias resistentes. Quer entender como desenvolver uma proposta de intervenção para o tema e, ainda, conhecer um repertório bem legal? Está tudo no vídeo.

Tema para redação: ISTs

Sim, o termo DSTs está caindo em desuso! De acordo com o Ministério do Saúde, o termo mais adequado para se referir às infecções transmitidas principalmente por contato sexual é IST – Infecção Sexualmente Transmissível. Isso porque uma pessoa pode contrair um vírus ou bactéria, não manifestar a doença e, ainda assim, transmiti-la. Entenda mais no vídeo.

Tema para redação: Tabagismo

A cada 6 segundos, uma pessoa morre no mundo vítima de doenças relacionadas com o tabagismo. Junto com o Lucca Najar, nós varremos a internet e encontramos uma ONG que promove ações muito legais mesmo para conscientizar sobre o tema. Aliás, o Brasil é campeão em redução do número de fumantes, sabia disso? Assista o vídeo para adquirir o repertório e ainda aprender a estruturar uma redação com esse tema.

Repertório coringa para qualquer redação nesse eixo temático

eixo temático tema de redação enem

Que tal uma música? Saúde, da Rita Lee? Se perguntam “como vai?”, a cantora diz que “tudo bem, apesar, contudo, todavia, mas, porém”. Vários problemas impedem que a saúde do brasileiro esteja aquela maravilha. Já na introdução, você pode listar os impasses que se relacionarem melhor com o tema proposto. Afinal, é permitido usar repertório pop! Desde que seja contextualizado. 

Eixo temático 5: Educação e Cidadania

A forma como as pessoas participam da sociedade em que estão inseridas e as estratégias do governo para garantir direitos para cada cidadão entram nessa temática. Além disso, a educação também é uma ferramenta que garante que cada indivíduo exerça a sua cidadania. Já consegue pensar em recortes? Nós pensamos em alguns.

Tema para redação: Consumismo

Associar dinheiro e felicidade é super comum na nossa cultura. Mas o consumismo tem impactos sociais e ambientais muito fortes, e por isso achamos queo assunto tem pegada para se transformar em tema de redação do ENEM. 

Tema para redação: Mobilidade urbana

Aqui no Brasil, a constituição considera dever do Estado garantir o direito de ir e vir a cada cidadão. Mas em um mundo com população urbana cada vez maior, como garantir que todo mundo consiga circular pelos perímetros das cidades de forma rápida, barata e com impacto reduzido?

Aliás, este tema também tem muito em comum com o eixo temático de meio ambiente, e no vídeo tem informações com essa pegada também. 

Eixo temático 6: Relação do homem com os animais

No Brasil, o Direito dos Animais está descrito na Constituição Federal (precisamente no art. 225, § 1º), e coloca como dever da sociedade e do Estado respeitar a vida, a liberdade e a integridade física desses seres. Assim, fica proibida qualquer prática que provoque a extinção das espécies ou que sejam consideradas cruéis. 

Dentro desse eixo temático, quantos recortes você consegue pensar? Fácil? Difícil? Então, pra te inspirar, nós pensamos em um, olha só.

Tema de redação: Maus tratos

A novidade é: em agosto de 2019 foi aprovado o Projeto de Lei PLC 27/2018. Isto é, uma lei que prevê que os animais não mais sejam considerados objetos. A partir deste dia, passaram a ser considerados seres sencientes perante à lei. Ou seja, dotados de natureza biológica e emocional, passíveis de sofrimento.

Beleza, maravilha. Mas o que é considerado maus-tratos? O Decreto Lei 24.645/1934, de Getúlio Vargas, tem a resposta. Por exemplo:

  • Abandonar
  • Ferir, mutilar ou envenenar
  • Manter preso permanentemente em correntes
  • Manter em locais pequenos e sem higiene
  • Não abrigar do sol, da chuva e do frio
  • Deixar sem ventilação ou luz solar
  • Não dar comida e água diariamente
  • Negar assistência veterinária ao animal doente ou ferido
  • Obrigar a trabalho excessivo ou superior à sua força
  • Utilizar animais em shows que possam lhe causar pânico ou estresse
  • Capturar animais silvestres
  • Promover violência como rinhas, farra-do-boi, entre outro

E tem mais! Além disso, tomar conhecimento de um caso de maus-tratos contra animais e não fazer nada a respeito é ser conivente com o crime. Esta matéria do Catraca Livre explica direitinho. Então, quando isso acontece, nosso dever como cidadão é denunciar. 

Mas quais repertórios usar em um tema como esse? Pois nós temos algumas ideias.

eixo temático tema de redação

101 Dálmatas

Este clássico Disney é uma ótima pedida para falar sobre a objetificação animal. Isso porque, no filme, a personagem Cruella De Vil só consegue enxergar casacos de pele ao ver filhotinhos de dálmatas. 

eixo temático tema de redação

Madagascar 3

Este pode ser um bom repertório se estivermos falando de animais de circo. Mas esteja atento: o filme não fala nada sobre isso, o que levou a obra da Dreamworks a receber algumas críticas. Então, se for mencionar no seu texto, lembre-se de contextualizar.

Rio

Por fim, o filme Rio é um bom repertório para falar sobre o contrabando de animais. No filme, duas araras que acredita-se serem as últimas da espécie, são capturadas por criminosos que pretendem vendê-las.

Mais seis eixos temáticos para a redação do ENEM

E aí, gostou do conteúdo? Se você gosta de ser do contra começou a ler por aqui, pela parte 2, não se esqueça que tem ma parte 1 com mais três eixos temáticos!

Mas se você quer ir além (ou, como gostamos de dizer, saltar mais alto), que tal se inscrever no nosso canal do Youtube e seguir a gente no Instagram? Estamos postando um tema de redação por dia até o ENEM! Além disso, tem dicas de português que vão te ajudar tanto na redação quanto na prova de linguagens. Por fim, tem aulas de biologia e de química para você se preparar também para a prova de Ciências da Natureza. Cola com o Salto!

Eixos temáticos para a redação do ENEM – Parte 1

O Salto No Comments

Dica do Salto: Prepare-se para a redação do ENEM estudando eixos temáticos!

eixos tematicos temas redação enem

Quanto mais o ENEM vai se aproximando, mais aumenta a ansiedade dos candidatos para descobrir qual será o tema da redação. E o que não falta é teoria! Por exemplo, para o ENEM 2019, levantaram uma ideia quase conspiratória. Esta thread no Twitter diz de que, nas últimas cinco provas, todos os temas estavam relacionados a uma lei criada ou aprovada no início do ano correspondente. Será?

Mas, cá entre nós, querido saltitante: quem tirou 1000 na redação do ano passado fez isso sem ter acesso à prova de antemão. Concorda? Muito mais importante do que tentar adivinhar qual será o tema é estar preparado para qualquer situação. Afinal, estudar só com base em boatos de internet não te garante absolutamente nada.

É claro que existem pequenas pistas que ajudam a entender o que não estudar. Por exemplo, o ENEM não costuma repetir temas. Então, dar uma olhada em tudo o que já caiu nas provas anteriores pode ser um norte. Além disso, a gente acredita que temas polêmicos não têm muita chance na era Bolsonaro. Aliás, falamos sobre isso neste post e neste e-book fa-bu-lo-so e gratuito com 14 temas para a redação do Enem.

Por fim, o que pode te ajudar – e muito! – é pensar em eixos temáticos em vez de temas fechadinhos. E é sobre eles que vamos falar!

O que são esses tais eixos temáticos?

Não é nada oficial, viu? Os eixos temáticos são uma forma de organizar todas os assuntos mais prováveis em torno de grandes grupos. Portanto, não existe uma regra. Cada professor, especialista ou mesmo o candidato pode criar seus próprios eixos. Mas a gente gosta muito da maneira como o nosso amado Manoel Neves (parceirão do Temas de Buenas e do Hora de Morfar) organizou tudo isso.

Ele determinou 12 eixos temáticos com base nos temas de redação do ENEM dos anos anteriores – esse conteúdo riquíssimo está no livro dele. A partir daí, podemos buscar por artigos da constituição, dados, leis… Ou seja, tudo o que tem a ver com aquele assunto macro, tentando encontrar possíveis abordagens e adquirindo repertório. 

Vamos falar sobre três desses eixos temáticos neste post. Depois, publicaremos a segunda parte do conteúdo com mais três, também aqui no blog. 

Os eixos são:

  1. Jovem e criança
  2. Padrões estéticos
  3. Meio ambiente
  4. Saúde
  5. Educação e cidadania
  6. Relação do homem com os animais

Dentro de cada um deles, existe uma infinidade de recortes possíveis. Mas o mais legal de tudo é que, pensando nessa lógica, você aprende a usar repertórios “coringa” que servem para qualquer tema dentro do eixo – desde que contextualizado! Então, partiu falar da primeira leva?

Eixo temático 1: Jovem e criança

Eles são 24,8% da população brasileira, segundo o IBGE e são protegidos pelo Estatuto da Criança e do Adolescente. Quantos recortes você consegue pensar em torno desse tema, hein? A gente aqui do Salto consegue pensar em vários. 

Aliás, não só pensamos como fizemos vídeos sobre eles! Confira abaixo, e, no final, tem uma dica extra de repertório coringa que serve para todo o eixo temático.

Tema de redação: Suicídio entre jovens

O suicídio de jovens no Brasil cresceu muito nos últimos anos e é considerado um problema de saúde pública. Você fica perdido só de pensar em abordar um assunto tão delicado? Então, confira no vídeo um repertório sagaz, que vai de obra do romantismo a série da Netflix.

Tema de redação: Desaparecimento de crianças e adolescentes

De acordo com o Ministério da Saúde, quarenta mil crianças desaparecem por ano no Brasil. Os dados ficam ainda mais alarmantes quando percebemos a vulnerabilidade dos nossos programas de segurança e a burocracia das investigações. 

Aquela thread do Twitter que citamos lá no começo do post, aliás, apostava em desaparecimento de pessoas como um dos temas mais prováveis para 2019.

Tema de redação: Adoção de filhos

O Brasil tem 4,94 pais na fila de adoção para cada criança disponível. Era pra todas elas conseguirem fácil uma família, concorda? Mas a realidade não é bem assim. 

Update: Nas vésperas do ENEM 2019, o Conselho Nacional de Justiça inaugurou o Sistema Nacional de Adoção (SNA), uma novíssima plataforma que substitui o Cadastro Nacional da Adoção (CNA) e o Cadastro Nacional de Crianças Acolhidas (CNCA) que a gente citou neste vídeo. Longe de isso ser algo ruim, porque o novo sistema que promete agilizar e aprimorar o processo. Até comentamos no vídeo que o cadastro antigo tinha muitos problemas. 

Pra você entender a diferença principal em 3, 2, 1: O SNA engloba cadastros municipais, estaduais e nacionais de pretendentes à adoção. Se uma criança não encontra pais correspondentes na cidade em que mora, o sistema permite buscar no estado. Se, mesmo assim, não rolar, a busca pode ser feita a nível nacional ou até internacionalmente.

Repertório coringa para qualquer redação nesse eixo temático

eixos temáticos temas de redação enem

As Vantagens de Ser Invisível – Esse filme conta a história de Charlie, um adolescente depressivo e com tendências suicidas que viu o seu melhor amigo se matar. Depois de passar por um monte de dificuldades, ele acaba encontrando um grupo de amigos que o ajudam a lidar com os problemas. 

Tem uma cena, em especial, com uma frase muito marcante. Numa conversa com Sam, Charlie diz “a gente aceita o amor que acha que merece”. Um ótimo repertório para iniciar a sua introdução, hein? Mas, pra fazer isso do jeito certo, você precisa contextualizar o assunto, dizendo o que leva as pessoas a se sentirem assim e como essa dor se relaciona com o tema proposto.

Eixo temático 2: Padrões estéticos

Eles nem sempre foram os mesmos, mas sempre existiram, de uma forma ou outra. Uma coisa é certa: padrões estéticos continuam sendo reforçados e acabam levando a problemas de saúde. 

Tema para redação: Ditadura da beleza

Meios de comunicação e sociedade, a duplinha por trás da perpetuação de padrões estéticos opressivos. Mas não dá pra esquecer que a sociedade inclui quem? Nós mesmos. O que fazer para lidar com esse problema em escala social? E de que repertórios lançar mão na sua redação? Entenda no vídeo!

Eixo temático 3: Meio ambiente

Diferente do assunto anterior, as pautas verdes são bem frequentes na redação do ENEM. Não sabemos se a essa altura do campeonato seriam as mais cotadas, mas, pela tradição, é bom estar informado sobre o assunto.

Tema para redação: Escassez de água

Menos de 3% da água de todo o planeta é potável. E, para piorar, a maior parte disso é gelo polar ou tá no fundo do fundo da Terra, nas camadas mais inacessíveis. Então, o que sobra? Somente 0,25% de água que está em lagos, rios ou represas.

De acordo com um relatório da Organização das Nações Unidas (ONU), divulgado em 2018, mais de dois bilhões de pessoas no mundo não têm acesso à água potável e mais do que o dobro desse número não tem acesso a saneamento seguro.

Mas nem precisava desse tanto de informações para te fazer entender que a situação da água no planeta vai de mal a pior. A gente sabe que o que você quer é repertório e dicas para estruturar uma redação nota 1000 com esse tema. Então, confira o vídeo!

Mais três eixos temáticos para a redação do ENEM

E aí, gostou da parte 1 do conteúdo? Muito em breve publicaremos a segunda leva de eixos temáticos. Enquanto isso, que tal se inscrever no nosso canal do Youtube e seguir a gente no Instagram? Estamos postando um tema de redação por dia até o ENEM!

Além disso, tem dicas de português que vão te ajudar tanto na redação quanto na prova de Linguagens. Por fim, tem aulas de biologia e de química para você se preparar também para a prova de Ciências da Natureza. Cola com o Salto!

Erros de português mais comuns entre os brasileiros – TOP 10

O Salto No Comments

Sempre tem aquela regrinha que a gente não entende direito e, toda vez que precisa usar, bate a dúvida. Pra você não se sentir sozinho, vasculhamos um montão de conteúdos na internet e elegemos os 10 erros de português mais comuns entre os brasileiros. Então, dê uma olhada e aproveite pra tirar as suas dúvidas!

Conheça os 10 erros de português mais comuns entre os brasileiros.

1. Dar x dá

Esse é um dos erros gramaticais que as pessoas mais perguntam no Instagram de O Salto, junto com as irmãzinhas “ver” ou “vê”, “ler” ou “lê”. Então, atenção: verbo com “r” no final é infinitivo. Por outro lado, essas terminações acentuadas indicam que o verbo está no presente do indicativo.

Você também passa por esse perrengue? Então, assista ao vídeo da Aline explicando esse assunto em 1 minuto!

Para driblar um dos erros de português mais comuns, superdica!

O verbo no infinitivo é carente. Ou seja, ver, dar, ler, ou qualquer outro infinitivo sempre vem acompanhado de outro verbo. Por exemplo:

  • Tem cenas de filmes de terror que eu prefiro não ver.
  • Se a gente brigar, você vai ver comigo.

Por outro lado, quando estamos falando do presente, o verbo vem sozinho. Por exemplo:

  • Aline não filmes de terror.
  • Ela também muito.
  • Ela também tem um canal no Youtube que um show!

2. Mal x mau

Na hora de falar, é igualzinho. Mas, na hora de escrever, tem momento certo pra usar cada elemento dessa duplinha. “Mal” é advérbio, e indica o modo que algo está acontecendo. Além disso, pode ser substantivo ou conjunção. Em contrapartida, mau” é adjetivo, e dá uma qualidade para o substantivo.

Então, você me pergunta: como eu faço para saber? É simples!

Para driblar um dos erros de português mais comuns, superdica!

Pra não ser mais um na lista dos que cometem os erros de português mais comuns, basta substituir. Caso a palavra em questão seja o oposto de bem, use mal com “l”. Caso seja oposto de bom, use mau com “u”. Assim:

  • Ele acordou de mau humor (ele acordou de bom humor)
  • Ele foi mal na prova (ele foi bem na prova)

3. Maqueia x maquia

De truques de maquiagem super sofisticados o Youtube está cheio. Mas quando o assunto é a conjugação do verbo maquiar, não precisa de muito segredo. Quer aprender de uma vez por todas? Então, assista ao vídeo da Aline ou, se preferir, continue a leitura!

Para driblar um dos erros de português mais comuns, superdica!

Gente, essa é simples de verdade: maqueia não existe. Mas, se bater a dúvida, lembre-se que a conjugação é igualzinha à do verbo copiar: eu copio, tu copias, ele copia. Portanto, eu maquio, tu maquias, ele maquia.

4. Vir x vier

Esse aqui talvez seja o erro mais democrático: gente de todo tipo comete, dos mais cabeçudos aos mais desatentos. A confusão é nas conjugações dos verbos “ver” e “vir”, no futuro do subjuntivo. Quer entender? Então, dê o play no vídeo ou siga lendo até o fim do artigo.

Para driblar um dos erros de português mais comuns, superdica!

Quando o verbo for “ver”, a conjugação é “vir”. Em contrapartida, quando o verbo for “vir”, a conjugação é “vier”. Por exemplo:

  • Se eu perder meu gato, você vai me avisar quando vir ele?
  • Quando você vier me visitar, quero te apresentar meus gatos.

5. Há x A

“Há” é conjugação do verbo haver e indica passado. Por outro lado, “A” é preposição e indica distância ou faz referência a um momento futuro. Confundir os dois é um dos erros de português que os brasileiros mais cometem. Mas, felizmente, existe um macete pra não errar!

Para driblar um dos erros de português mais comuns, superdica!

Pra não morrer de dúvida na hora de escrever, substitua mentalmente a palavra por “faz”. Se der fizer sentido, use há. Mas se soar errado, use “a”. Assim:

  • três anos estou estudando para o ENEM (faz três anos que estou estudando para o ENEM. Rolou, né?)
  • Me formo na faculdade daqui a três anos (Me formo na faculdade daqui faz três anos? Viu, não rola!)

6. Conjugações dos verbos MARIO.

Mário? Que Mário? A sigla “MARIO” (ou mnemônica, pra enriquecer o vocabulário) serve pra ajudar a decorar um grupinho de cinco verbos com conjugação irregular muito parecida. E, olha, essa turma rende muitos erros de português. A saber:

M – Mediar
A – Ansiar
R – Remediar
I – Incendiar/Intermediar
O – Odiar

Para driblar um dos erros de português mais comuns, superdica!

Todo verbo terminado em –iar se conjuga igualzinho. Por exemplo:

  • Adiar (eu adio);
  • Denunciar (eu denuncio);
  • Renunciar (eu renuncio)…

Ma,s quando estamos falando dos verbos do MARIO, a coisa muda de figura. Neste caso, a terminação da primeira pessoa do presente termina em –eio. Assim:

  • Mediar (eu medeio);
  • Ansiar (eu anseio);
  • Remediar (eu remedeio);
  • Incendiar/Intermediar (eu incendeio/eu intermedeio);
  • Odiar (eu odeio).

7. Tem x Têm

E esse circunflexo aí? Caiu com a reforma ortográfica? O certo é usar sempre? Ou só em alguns casos? Por causa desse tipo de dúvida, muita gente comete equívocos na hora de escrever. Mas é muita gente mesmo! Afinal, este é um dos erros de português que os brasileiros mais cometem. Mas, vamos com calma, porque é simples!

Para driblar um dos erros de português mais comuns, superdica!

A regra do “têm” é uma das mais fáceis. Nesses casos, acentuamos no plural e não acentuamos no singular. Por exemplo:

  • Ela tem medo de cometer erro bobo na redação do ENEM
  • Elas têm medo de cometer erro bobo na redação do ENEM

8. Trás x Traz

“Trás”, com “s” no final e acento agudo no a, indica lugar. Entretanto o “traz”, sem acento e com “z” no final, é conjugação do verbo trazer. Quer acertar sempre na grafia quando usar essas palavrinhas? Então, são duas opções. Ou você pode ver o vídeo com a Aline, ou ir de dica escrita logo abaixo!

Para driblar um dos erros de português mais comuns, superdica!

“Trás” tem a ver com “atrás”, “detrás”, na parte “traseira”. Por isso, sempre “s”. Em contrapartida, “traz” é conjugação do verbo “trazer”. Portanto, vai com “z” no final. Por exemplo:

  • A cartomante diz que traz o seu amado em sete dias.
  • Quem supera o passado nunca olha para trás.

9. Onde x Aonde

Já lemos em alguns lugares que “aonde” tem a ver com movimento e “onde” se relaciona a coisas estáticas. Mas, sinceramente? Não achamos que essa dica ajuda muito a parar de confundir esses dois advérbios. Desse modo, veja a dica no “Salte em 1 minuto” no vídeo ou continue lendo pra conhecer outro macete.

Para driblar um dos erros de português mais comuns, superdica!

“Aonde” sempre pode ser substituído por “para onde”. Por outro lado, com “onde” não funciona. Então, experimente trocar. Se funcionar, coloque o “a”, se não, deixe só o “onde”. Por exemplo:

  • Aonde você for, eu vou (Para onde você for, eu vou. Assim, rola!)
  • Qual será a gaveta onde eu deixei meu chocolate? (Qual será a gaveta para onde eu deixei meu chocolate? Não deu certo, não é?).

10. Impresso x Imprimido

Tudo bem, nós sabemos que impressora pessoal já virou item de museu. Mas não podemos negar que a dúvida persiste.  Imprimido ou impresso, qual está certo? Há espaço na gramática pra usar as duas versões? Provavelmente, você também tem essa dúvida! Portanto, confira a dica.

Para driblar um dos erros de português mais comuns, superdica!

Pra não errar mais: quando os verbos forem “ser” e “estar”, use impresso. Por outro lado, com “ter” e “haver”, vale usar imprimido. Por exemplo:

  • Meu nome foi impresso errado no cartaz!
  • Eu tinha imprimido a versão certa ontem, onde é que foi parar?

Ei, vestibulando! Fuja dos erros de português mais comuns entre os brasileiros!

Quando dá para contar com o corretor automático, maravilha! Afinal, a cada dia que passa esses robôs estão cada vez mais espertos em identificar nossos deslizes gramaticais. Mas, quando a escrita é mais, digamos, analógica (alô, redação do ENEM!), o bicho pega de verdade.

Esses erros de português que a listamos são muito comuns, não há dúvidas. Mas, isso não significa os corretores do ENEM vão perdoar! Isso porque, pra pontuar alto, não basta saber falar sobre o tema proposto, você precisa escrever bem e dominar a norma culta da língua. Só para você ter uma ideia, quem não comete nenhum erro de português já garante 200 pontos na competência 1.

Isso equivale a 20% dos pontos da sua redação no ENEM. Portanto, ficar atento à grafia é absolutamente indispensável pra quem sonha com o 1.000. Por isso, procure ampliar o seu conhecimento! Pra chegar afiado no dia da prova, não deixe de conferir também nosso texto sobre temas mais prováveis.

Quer aprender a evitar mais alguns dos erros de português mais comuns entre os brasileiros?

erros de português que os brasileiros mais cometem

Baixe esse e-book gratuito!

Você curtiu os vídeos do “Salte em 1 minuto”? Então, vai gostar dessa notícia. Reunimos aqui todas as dicas da série em um material gratuito, objetivo, bonito, divertido e muito útil pra essa reta final do ENEM. Clique pra baixar!

 

Temas de redação no ENEM 2019. 4 apostas quentes

O Salto 3 comments

4 apostas de temas de redação no ENEM 2019

Mudanças no INEP, general no cargo de “diretor” do ENEM e Bolsonaro explicitando o desejo de ler a prova antes da aplicação. Já sabemos que a prova do ENEM 2019 não vai ser como antes (leia mais aqui). Por isso, nossa equipe levantou quatro apostas de temas de redação no ENEM 2019. Vamos ver quais são eles?

1. Desaparecimento de crianças

O tema inclui o rapto de menores, que pode ser motivado pelo tráfico de pessoas. Também entram nesse montante as crianças e adolescentes que fogem de casa por outros motivos. São exemplos: envolvimento com drogas, fuga a abusos familiares, desejo de independência.

– Por que esse é um dos temas quentes para a redação do ENEM 2019?

De acordo com a última estimativa realizada, a cada hora, 22 pessoas desaparecem no Brasil. Isso mesmo! Dois times de futebol inteiros. Por ano, são 200 mil desaparecidos, dos quais 40 mil são crianças. E mais: o Brasil lidera o ranking de vulnerabilidade da América Latina quando o assunto é o tráfico internacional de crianças.

Nesse sentido, o sistema de cadastro de desaparecidos do Ministério da Justiça apresenta muita instabilidade, o que induz a polícia a trabalhar à toa. Desse modo, algumas iniciativas podem ajudar a resolver o problema, como o aperfeiçoamento do modo como as denúncias são feitas. Além disso, existem ações muito efetivas como:

Quer saber mais? Então, dá o play no vídeo com os nossos amados Lucca Najar, Manoel Neves e Vanessa Biondini. Tá re-che-a-do de repertório pra esse tema!

2. Tabagismo no século XXI

É verdade que o problema do tabagismo tem sido reduzido no Brasil nos últimos anos. Inclusive, nosso país é destaque nesse esforço. Mas, isso não significa que o problema acabou ou que essa é a realidade de todos os países do mundo. Afinal, o hábito de fumar segue crescendo globalmente e desencadeando muitas das doenças mais graves do nosso tempo.

– Por que este é um dos temas quentes para a redação do ENEM 2019?

A cada seis segundos, uma pessoa morre vítima de doença relacionada ao tabagismo no mundo. Devido a isso, o Brasil ocupa o 8º lugar no ranking de fumantes no planeta. Assim, essa conta acaba não saindo barata para os cofres públicos.

Em primeiro lugar, para seguir lutando contra o problema, medidas como o alto taxamento sobre o cigarro e a proibição de propagandas continuam indispensáveis. Além disso, o Ministério da Saúde deve manter a distribuição de medicamentos gratuitos, pelo SUS, para ajudar a quem quer largar o vício.

Mas, o que mais precisa ser feito para minimizar os impactos de morte por tabagismo? Primeiramente, vamos listar as iniciativas bacanas que já existem por aí. Por exemplo, o grupo Truth Orange. Essa é uma organização liderada por jovens que lutam para reduzir o número de tabagistas no mundo. Procure pela #FinishIT no Twitter!

Agora, se você tá sedento por mais repertório e mais soluções, recomendamos altamente o “Temas de Buenas” sobre o assunto. Lucca Najar e o Manual do Manoel te apresentam dados riquíssimos. Além deles, a Vanessa Biondini te ensina a estruturar uma redação nota 1000 sobre o tema, caso ele seja a escolha do ENEM 2019.

3. Mobilidade Urbana

Entendemos por mobilidade urbana o deslocamento de pessoas dentro dos perímetros das cidades. Nesse sentido, é dever da constituição brasileira garantir o direito de ir e vir livremente ao cidadão.

– Por que este é um dos temas quentes para a redação do ENEM 2019?

A população mundial segue crescendo. Por si só, isso já agrava o problema. Mas também é necessário considerar o impacto que transportar esse monte de gente causa ao meio ambiente. Desse modo, buscar soluções mais rápidas, econômicas e sustentáveis é uma missão para o presente e para o futuro.

Mas é claro que já tem coisa sendo feita por aí. Por exemplo:

  • A ONG Vá de Bike adaptou um conteúdo para criar uma pirâmide inversa do tráfego de como deveria ser feito o investimento em mobilidade urbana nas cidades;
  • Em Medellin, um teleférico facilita o transporte a locais mais pobres;
  • São vários os projetos e modelos de trem-bala magnético, como este na China;
  • O ônibus com teto verde na Espanha.

Quer entender melhor sobre o assunto? Então, você já sabe, né? Confira no “Temas de Buenas” no Youtube!

4. Suicídio entre jovens

O suicídio é uma das principais causas de morte dos jovens no Brasil. Embora o ENEM nunca tenha cobrado nenhum tema de saúde pública, essa é uma das grandes apostas para este ano.

– Por que este é um dos temas quentes para a redação do ENEM 2019?

Apesar de os casos não serem divulgados na mídia da mesma forma que outros acontecimentos, o tema suicídio entre jovens vem dando o que falar. Para se ter uma ideia, dados do Sistema de Informação sobre a Mortalidade confirmam que essa é a segunda principal causa de morte entre jovens de 15 a 24 anos – ficando atrás apenas do acidente de trânsito.

Além disso, jogos como a “Baleia Azul” (lembra?) são um grande ponto de atenção, porque induzem as pessoas a cometerem suicídio, mesmo que essa não fosse sua ideia inicial. Ademais, conteúdos como a da série “13 Reasons Why” também chamam atenção para a abordagem irresponsável do tema.

No “Temas de Buenas”, a duplinha Lucca Najar e Manual do Manoel abordam esse assunto e explicam o “suicídio por contágio”. Você sabe o que é isso? Nesse vídeo, você vai aprender tudo sobre o assunto. Mas, atenção! Você precisa ficar até o final do vídeo pra conferir uma redação nota 1.000 sobre esse tema com a nossa teachtuber, Vanessa Biondini.

Quer mais 10 temas fervendo para a redação do ENEM 2019? Vem de e-book!

Além de descrever os 14 assuntos (10 + 4 que falamos aqui), incluímos redações-modelo pra você entender como seria uma redação nota 1000 com cada uma das nossas apostas de tema. Então, clique aqui ou dentro da imagem para baixar gratuitamente!

Temas quentes para a redação do ENEM

Temas quentes para a redação do ENEM

 

Não perca nenhuma dica!

Assine nosso blog e receba novos posts diretamente em seu email.