Redação do ENEM no governo do Bolsonaro

11out por: O Salto
categoria: Redação Uncategorized

Redação do ENEM no governo do Bolsonaro

O Enem está chegando e eis que surgem as perguntas: – O presidente vai mesmo ler a prova? Será que ele pode interferir nos temas de redação cobrados? Até o meio do ano, muito se especulou sobre a redação do ENEM no governo do Bolsonaro. Agora, não há mais dúvidas. Hoje, dia 11 de outubro de 2019, o Estado de Minas publicou uma matéria que confirmou que a prova do ENEM não vai ser como no ano passado.

Mudanças na redação do ENEM no governo Bolsonaro

Muita gente quer saber se a prova vai mudar. No que diz respeito à estrutura e à sua forma de ser avaliada, não. Nesses quesitos, é como diz o velho ditado: tudo permanece como dantes no quartel de Abrantes. No entanto, agora há uma comissão do INEP, responsável por “identificar abordagens controversas com teor ofensivo a segmentos e grupos sociais, símbolos, tradições e costumes nacionais”. Mas, o que isso significa?

Em outras palavras, significa que o INEP vai passar um pente fino em tudo que possa gerar polêmica ou afetar a moral e os bons costumes da família tradicional ortodoxa brasileira. Assim, não espere temas de redação que critiquem a homofobia, a xenofobia ou até os direitos dos indígenas quanto à demarcação de terras. Não vai rolar. E por quê? Porque os direitos de cada um desses grupos “fere” o pensamento de outros, e o governo não quer que você levante nenhuma bandeira.

De acordo com Abraham Weintraub, o Enem não vai ter questões “ideológicas”. Segundo o ministro da educação, as questões deverão medir “a capacidade de ler e compreender o texto”. Nesse contexto, o atual presidente do INEP, Alexandre Ribeiro Lopes, assina embaixo e diz que a prova deste ano está focada em questões que avaliam objetivamente o aprendizado dos estudantes.

Quais temas podem cair na redação, então?

Diante do exposto, o ENEM 2019 não vai cobrar nada muito polêmico. Obviamente, o governo não quer que você fale mal dele, muito menos da gestão e decisões do atual presidente, Jair Bolsonaro. O INEP (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais) também não espera que você seja o polemizador do rolê. Como a gente sempre diz, a redação do ENEM não é palanque. Desse modo, a ideia é se posicionar apenas para construir a sua tese e para propor uma solução na conclusão do seu texto.

Para ajudar você a construir repertório sobre os temas de redação mais prováveis no ENEM 2019, o Salto convidou a roteirista, Aline Layoun, e a professora de Letras, Amanda Kimie, para conversarem sobre a prova do ENEM neste novo cenário político. Por isso, elas também escreveram um e-book com 14 apostas de temas para o ENEM 2019. Nesse e-book, elas falam um pouco sobre o que esperar da prova, apresentam textos motivadores de temais quentes, além de redações-modelo (redigidas por elas mesmas e por seus alunos) sobre cada um dos assuntos abordados. O e-book está disponível aqui.

temas redação enem

 

 

Aproveite e assista aí embaixo ao vídeo que elas debatem sobre esse assunto. Assim, você vai chegar no ENEM afiadíssimo.

 

Apostas de temas para a redação do Enem no governo Bolsonaro:

Segundo Amanda e Aline, são temas muito quentes para o ENEM 2019:

  • a importância da vacinação, porque o governo bateu muito nessa tecla ao longo do ano;
  • gravidez precoce, devido à criação da Semana Nacional de Prevenção da Gravidez na Adolescência;
  • a importância da família, porque Bolsonaro se elegeu a partir desse discurso;

Qual é a sua aposta de tema? Comente aí embaixo e não deixe de baixar aqui o e-book exclusivo do Salto com 14 temas quentes!

Comentários

1 Comment

Questões que mais caem em Biologia no ENEM – O Salto

outubro 14, 2019 at 1:40 am

[…] a sua capacidade de interpretar as questões. Há pouco tempo, o atual presidente do Inep, Alexandre Ribeiro Lopes, reiterou que a prova de 2019 será focada em questões que avaliem objetivamente o aprendizado dos […]

 

Não perca nenhuma dica!

Assine nosso blog e receba novos posts diretamente em seu email.