Tag Archive gramática

Erros de português mais comuns entre os brasileiros – TOP 10

O Salto No Comments

Sempre tem aquela regrinha que a gente não entende direito e, toda vez que precisa usar, bate a dúvida. Pra você não se sentir sozinho, vasculhamos um montão de conteúdos na internet e elegemos os 10 erros de português mais comuns entre os brasileiros. Então, dê uma olhada e aproveite pra tirar as suas dúvidas!

Conheça os 10 erros de português mais comuns entre os brasileiros.

1. Dar x dá

Esse é um dos erros gramaticais que as pessoas mais perguntam no Instagram de O Salto, junto com as irmãzinhas “ver” ou “vê”, “ler” ou “lê”. Então, atenção: verbo com “r” no final é infinitivo. Por outro lado, essas terminações acentuadas indicam que o verbo está no presente do indicativo.

Você também passa por esse perrengue? Então, assista ao vídeo da Aline explicando esse assunto em 1 minuto!

Para driblar um dos erros de português mais comuns, superdica!

O verbo no infinitivo é carente. Ou seja, ver, dar, ler, ou qualquer outro infinitivo sempre vem acompanhado de outro verbo. Por exemplo:

  • Tem cenas de filmes de terror que eu prefiro não ver.
  • Se a gente brigar, você vai ver comigo.

Por outro lado, quando estamos falando do presente, o verbo vem sozinho. Por exemplo:

  • Aline não filmes de terror.
  • Ela também muito.
  • Ela também tem um canal no Youtube que um show!

2. Mal x mau

Na hora de falar, é igualzinho. Mas, na hora de escrever, tem momento certo pra usar cada elemento dessa duplinha. “Mal” é advérbio, e indica o modo que algo está acontecendo. Além disso, pode ser substantivo ou conjunção. Em contrapartida, mau” é adjetivo, e dá uma qualidade para o substantivo.

Então, você me pergunta: como eu faço para saber? É simples!

Para driblar um dos erros de português mais comuns, superdica!

Pra não ser mais um na lista dos que cometem os erros de português mais comuns, basta substituir. Caso a palavra em questão seja o oposto de bem, use mal com “l”. Caso seja oposto de bom, use mau com “u”. Assim:

  • Ele acordou de mau humor (ele acordou de bom humor)
  • Ele foi mal na prova (ele foi bem na prova)

3. Maqueia x maquia

De truques de maquiagem super sofisticados o Youtube está cheio. Mas quando o assunto é a conjugação do verbo maquiar, não precisa de muito segredo. Quer aprender de uma vez por todas? Então, assista ao vídeo da Aline ou, se preferir, continue a leitura!

Para driblar um dos erros de português mais comuns, superdica!

Gente, essa é simples de verdade: maqueia não existe. Mas, se bater a dúvida, lembre-se que a conjugação é igualzinha à do verbo copiar: eu copio, tu copias, ele copia. Portanto, eu maquio, tu maquias, ele maquia.

4. Vir x vier

Esse aqui talvez seja o erro mais democrático: gente de todo tipo comete, dos mais cabeçudos aos mais desatentos. A confusão é nas conjugações dos verbos “ver” e “vir”, no futuro do subjuntivo. Quer entender? Então, dê o play no vídeo ou siga lendo até o fim do artigo.

Para driblar um dos erros de português mais comuns, superdica!

Quando o verbo for “ver”, a conjugação é “vir”. Em contrapartida, quando o verbo for “vir”, a conjugação é “vier”. Por exemplo:

  • Se eu perder meu gato, você vai me avisar quando vir ele?
  • Quando você vier me visitar, quero te apresentar meus gatos.

5. Há x A

“Há” é conjugação do verbo haver e indica passado. Por outro lado, “A” é preposição e indica distância ou faz referência a um momento futuro. Confundir os dois é um dos erros de português que os brasileiros mais cometem. Mas, felizmente, existe um macete pra não errar!

Para driblar um dos erros de português mais comuns, superdica!

Pra não morrer de dúvida na hora de escrever, substitua mentalmente a palavra por “faz”. Se der fizer sentido, use há. Mas se soar errado, use “a”. Assim:

  • três anos estou estudando para o ENEM (faz três anos que estou estudando para o ENEM. Rolou, né?)
  • Me formo na faculdade daqui a três anos (Me formo na faculdade daqui faz três anos? Viu, não rola!)

6. Conjugações dos verbos MARIO.

Mário? Que Mário? A sigla “MARIO” (ou mnemônica, pra enriquecer o vocabulário) serve pra ajudar a decorar um grupinho de cinco verbos com conjugação irregular muito parecida. E, olha, essa turma rende muitos erros de português. A saber:

M – Mediar
A – Ansiar
R – Remediar
I – Incendiar/Intermediar
O – Odiar

Para driblar um dos erros de português mais comuns, superdica!

Todo verbo terminado em –iar se conjuga igualzinho. Por exemplo:

  • Adiar (eu adio);
  • Denunciar (eu denuncio);
  • Renunciar (eu renuncio)…

Ma,s quando estamos falando dos verbos do MARIO, a coisa muda de figura. Neste caso, a terminação da primeira pessoa do presente termina em –eio. Assim:

  • Mediar (eu medeio);
  • Ansiar (eu anseio);
  • Remediar (eu remedeio);
  • Incendiar/Intermediar (eu incendeio/eu intermedeio);
  • Odiar (eu odeio).

7. Tem x Têm

E esse circunflexo aí? Caiu com a reforma ortográfica? O certo é usar sempre? Ou só em alguns casos? Por causa desse tipo de dúvida, muita gente comete equívocos na hora de escrever. Mas é muita gente mesmo! Afinal, este é um dos erros de português que os brasileiros mais cometem. Mas, vamos com calma, porque é simples!

Para driblar um dos erros de português mais comuns, superdica!

A regra do “têm” é uma das mais fáceis. Nesses casos, acentuamos no plural e não acentuamos no singular. Por exemplo:

  • Ela tem medo de cometer erro bobo na redação do ENEM
  • Elas têm medo de cometer erro bobo na redação do ENEM

8. Trás x Traz

“Trás”, com “s” no final e acento agudo no a, indica lugar. Entretanto o “traz”, sem acento e com “z” no final, é conjugação do verbo trazer. Quer acertar sempre na grafia quando usar essas palavrinhas? Então, são duas opções. Ou você pode ver o vídeo com a Aline, ou ir de dica escrita logo abaixo!

Para driblar um dos erros de português mais comuns, superdica!

“Trás” tem a ver com “atrás”, “detrás”, na parte “traseira”. Por isso, sempre “s”. Em contrapartida, “traz” é conjugação do verbo “trazer”. Portanto, vai com “z” no final. Por exemplo:

  • A cartomante diz que traz o seu amado em sete dias.
  • Quem supera o passado nunca olha para trás.

9. Onde x Aonde

Já lemos em alguns lugares que “aonde” tem a ver com movimento e “onde” se relaciona a coisas estáticas. Mas, sinceramente? Não achamos que essa dica ajuda muito a parar de confundir esses dois advérbios. Desse modo, veja a dica no “Salte em 1 minuto” no vídeo ou continue lendo pra conhecer outro macete.

Para driblar um dos erros de português mais comuns, superdica!

“Aonde” sempre pode ser substituído por “para onde”. Por outro lado, com “onde” não funciona. Então, experimente trocar. Se funcionar, coloque o “a”, se não, deixe só o “onde”. Por exemplo:

  • Aonde você for, eu vou (Para onde você for, eu vou. Assim, rola!)
  • Qual será a gaveta onde eu deixei meu chocolate? (Qual será a gaveta para onde eu deixei meu chocolate? Não deu certo, não é?).

10. Impresso x Imprimido

Tudo bem, nós sabemos que impressora pessoal já virou item de museu. Mas não podemos negar que a dúvida persiste.  Imprimido ou impresso, qual está certo? Há espaço na gramática pra usar as duas versões? Provavelmente, você também tem essa dúvida! Portanto, confira a dica.

Para driblar um dos erros de português mais comuns, superdica!

Pra não errar mais: quando os verbos forem “ser” e “estar”, use impresso. Por outro lado, com “ter” e “haver”, vale usar imprimido. Por exemplo:

  • Meu nome foi impresso errado no cartaz!
  • Eu tinha imprimido a versão certa ontem, onde é que foi parar?

Ei, vestibulando! Fuja dos erros de português mais comuns entre os brasileiros!

Quando dá para contar com o corretor automático, maravilha! Afinal, a cada dia que passa esses robôs estão cada vez mais espertos em identificar nossos deslizes gramaticais. Mas, quando a escrita é mais, digamos, analógica (alô, redação do ENEM!), o bicho pega de verdade.

Esses erros de português que a listamos são muito comuns, não há dúvidas. Mas, isso não significa os corretores do ENEM vão perdoar! Isso porque, pra pontuar alto, não basta saber falar sobre o tema proposto, você precisa escrever bem e dominar a norma culta da língua. Só para você ter uma ideia, quem não comete nenhum erro de português já garante 200 pontos na competência 1.

Isso equivale a 20% dos pontos da sua redação no ENEM. Portanto, ficar atento à grafia é absolutamente indispensável pra quem sonha com o 1.000. Por isso, procure ampliar o seu conhecimento! Pra chegar afiado no dia da prova, não deixe de conferir também nosso texto sobre temas mais prováveis.

Quer aprender a evitar mais alguns dos erros de português mais comuns entre os brasileiros?

erros de português que os brasileiros mais cometem

Baixe esse e-book gratuito!

Você curtiu os vídeos do “Salte em 1 minuto”? Então, vai gostar dessa notícia. Reunimos aqui todas as dicas da série em um material gratuito, objetivo, bonito, divertido e muito útil pra essa reta final do ENEM. Clique pra baixar!

 

Não perca nenhuma dica!

Assine nosso blog e receba novos posts diretamente em seu email.